Educação de qualidade, e não simplesmente “educação”, deve ser nossa maior missão

Eduardo Bismarck

São quatro meses de um novo comando no Governo Federal e os cortes da educação já somam mais de R$ 2 bilhões, prejudicando Universidades, Institutos Federais e as mais diversas linhas de pesquisa. Essa guerra ideológica contra a educação brasileira não pode ameaçar ainda mais o desenvolvimento e o futuro do país, pois educação, diferente de Governos, é projeto de longo prazo.

Mais uma vez estamos vendo o MEC deste governo ignorando fatos e tomando decisões sem alinhamento com a sociedade. Investir em educação é investir no futuro de uma nação e o Ceará é referência no Brasil tendo os melhores índices de educação, graças a investimento e planejamento dos últimos doze anos. Não  podemos aceitar corte de verbas em uma área que precisa tanto de atenção e cuidado.

Além disso, nossa Universidade Federal do Ceará (UFC) - onde temos mais de 43 mil alunos, dos quais 57% egrégios de escolas públicas - é a melhor universidade do Brasil quando se trata de trabalhos com temas de desenvolvimento sustentável, recentemente avaliada pelo ranking britânico Times Higher Education (THE).

O Ceará tem ainda o segundo maior número de Institutos do Brasil, perdendo apenas para São Paulo. Para se ter uma ideia, 80% dos alunos das IFCE’s tem renda familiar de até 1,5 salário mínimo. Já na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), com forte presença no Maciço de Baturité, oito a cada dez alunos fizeram a 1° graduação no respectivo núcleo familiar. Retirar recursos essenciais dessas faculdades e institutos é fulminar o futuro de toda uma geração.

A Câmara Federal instalou uma Comissão Especial Externa que vai acompanhar e fiscalizar os trabalhos do MEC ao longo deste ano. Tive o privilégio de ser designado sub-relator, para analisar a execução orçamentária do Ministério e Órgãos vinculados. Acredito que essa será uma das maiores contribuições do meu mandato para a educação brasileira. O Brasil só terá um futuro próspero quando tivermos educação de qualidade para todos.

* É deputado federal pelo PDT, em primeiro mandato

>> Decreto de Bolsonaro viola autonomia de reitores para nomear equipes

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!