PSB decide punição aos dissidentes nos dias 30 e 31 de agosto

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, convocou para os dias 30 e 31 de agosto a reunião do diretório nacional do partido que vai decidir o destino dos dez deputados que votaram à favor da Previdência no 2º turno da análise na Câmara dos Deputados.

O conselho de ética do partido concluiu nesta sexta-feira (16) o relatório com a recomendação do que fazer com os congressistas que desobedeceram a orientação partidária.

> Deputado processado pelo PSB muda voto no segundo turno da Previdência

O conteúdo do relatório não foi divulgado, mas será público após o presidente do PSB envia-lo para os deputados rebeldes. Ele disse que ainda não tem data para encaminhar.

Na votação do 1º turno da reforma previdenciária, 11 deputados do partido desobedeceram a orientação partidária e votaram a favor do texto que muda as aposentadorias.

No 2º turno esse número diminuiu porque o deputado professor Luiz Flávio Gomes mudou o voto, o caso dele foi arquivado e não será analisado na reunião do diretório nacional.

O PDT também abriu um processo no conselho ética contra os deputados que votaram pela Previdência. Foram oito os pedetistas que desobedeceram a orientação da sigla. No entanto, a decisão da sigla deve demorar mais e ficar para meados de setembro.

Leia a lista dos deputados passíveis de punição pela legenda:

  • Átila Lira (PI)
  • Emidinho Madeira (MG)
  • Felipe Carreras (PE)
  • Felipe Rigoni (ES)
  • Jeferson Campos (SP)
  • Liziane Bayer (RS)
  • Rodrigo Agostinho (SP)
  • Rodrigo Coelho (SC)
  • Rosana Valle (SP)
  • Ted Conti (ES)

> Oposição dá 19 votos ao governo na reforma da Previdência

>Movimento Acredito propõe reforma dos partidos políticos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!