Bolsonaro prioriza militares em seu primeiro dia como presidente eleito em Brasília

Em seu primeiro dia como presidente eleito em Brasília, Jair Bolsonaro dedicará atenção especial aos militares. Após a sessão solene em homenagem aos 30 anos da Constituição Federal, Bolsonaro deve almoçar com o ministro Defesa, Joaquim Silva e Luna. Na sequência ele tem reuniões com os comandantes da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e do Exército, general Eduardo Villas Bôas.

O presidente eleito deve tomar café da manhã, nesta quarta-feira (7), com o comandante da Aeronáutica, o brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato. Ao longo de seu segundo dia em Brasília, vai se encontrar com os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha.

Às 16h de amanhã, Bolsonaro se encontrará pela primeira vez, desde sua eleição, com o presidente Michel Temer, em ato que marcará o início simbólico do governo de transição. Até o final de dezembro, equipes dos dois presidentes trabalharão juntas para reunir dados e sanar dúvidas, no esforço de dirimir dificuldades para o governo eleito.

Antes de se encontrar com Temer, o presidente eleito pretende visitar o Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), onde funcionará o governo de transição e terá um gabinete particular.

Entre os 27 representantes do próximo presidente já definidos para a equipe de transição, estão o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, o futuro ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, o futuro ministro da Defesa, general Augusto Heleno e o vice-presidente do PSL, Gustavo Bebianno. A lista não traz o nome de nenhuma mulher.

Entre os indicados também está o deputado eleito Julian Lemos (PSL-PB), que já foi condenado por estelionato, preso em flagrante e autuado três vezes na Lei Maria da Penha.

Com informações da Agência Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!