Moro na Justiça é “convite-homenagem”, diz Alvaro no Encontro com Presidenciáveis

Segundo a ser sabatinado no #EncontroComPresidenciáveis, parceria do Congresso em Foco com o canal de videojornalismo MyNews, o candidato do Podemos à presidência da República, senador Alvaro Dias (PR), confirmou que fez convite ao juiz Sérgio Moro para compor seu governo, caso seja eleito, mas a título de “convite-homenagem”. Se Moro não aceitar, esclarece o parlamentar, será buscado alguém do perfil do juiz federal responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância de Curitiba (PR).

“A partir de Sérgio Moro, passamos a comemorar uma nova Justiça. Risco a equívocos, todos enfrentamos”. declarou.

Veja mais no vídeo:

 

Sobre o episódio em que o juiz divulgou, em maio de 2016, o grampo de uma conversa entre a então presidente Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Lula, às vésperas do impeachment e em violação à Constituição, Alvaro disse que é esta uma questão que pode ser discutida, mas minimizou: “Mesmo que tenha sido um desvio, ele [o juiz Sérgio Moro] não merece aplausos pelo seu trabalho?”.

Alvaro Dias defende para a Previdência um sistema de capitalização, tanto para o setor público como para o privado. Adesão ao novo sistema será facultada, diz. Integrantes poderão migrar para o novo sistema ou permanecer no sistema atual, acrescenta.

O candidato do Podemos também defendeu privatizações caso seja eleito. Mas fez a ressalva de que Banco do Brasil e Caixa Econômica não serão privatizados. “Serão instituições valorizadas num eventual governo nosso”, afirmou.

Debate

As entrevistas são individuais e duram uma hora cada uma e têm formato de talk show. O objetivo é evitar as amarras do formato tradicional de sabatinas e debates presidenciais e dar ao candidato melhores condições para expor com liberdade suas ideias e propostas.

As entrevistas estão a cargo dos jornalistas Sylvio Costa e Edson Sardinha, do Congresso em Foco, e Cristina Serra, Mara Luquet e Antônio Tabet, do MyNews.

Nessa realização conjunta, os dois veículos são apoiados pela Associação Nacional dos Advogados Públicos Federais (Anafe) e pela Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF). Trata-se de uma parceira de duas marcas digitais que têm o pioneirismo em comum.

Sobre sua proposta de revisão constitucional, que depende de mais de 300 votos no Congresso, o candidato disse que espera conseguir apoio por meio da pressão popular. Alvaro Dias também afirmou que seu governo será suprapartidário.

 

Para onde vai o poder - entenda e contrate

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!