Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

De volta à UTI após cirurgia, Bolsonaro evolui bem, dizem médicos

O estado de saúde do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) “evolui bem” após a cirurgia abdominal a que ele foi submetido em caráter de emergência na noite dessa quarta-feira (12). Depois do procedimento, o deputado retornou à unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Israelita Albert Einstein, onde está internado desde o último dia 7.

Segundo boletim médico divulgado às 9h30 desta quinta, a cirurgia durou duas horas e transcorreu sem problemas. A equipe relata que o procedimento foi feito às pressas após o diagnóstico de uma obstrução intestinal, confirmado por uma tomografia computadorizada. Ao longo do dia de ontem o presidenciável se queixou de dores abdominais e náuseas.

“Com este diagnóstico, o paciente foi levado para a cirurgia de urgência onde foram desfeitas as aderências do intestino e liberado o ponto de obstrução. Além disso, constatou-se um extravasamento de secreção entérica (secreção intestinal) a montante do ponto de obstrução em uma das suturas realizadas anteriormente para correção dos ferimentos intestinais”, diz a nota divulgada pelo hospital.

Segundo os médicos, essa complicação é mais frequente em grandes traumas abdominais do que em cirurgias programadas. “A limpeza abdominal foi realizada como feito rotineiramente. O procedimento teve duração de duas horas. O paciente evoluiu bem após a cirurgia, sem intercorrências e encontra-se na Unidade de Terapia Intensiva”, informa o boletim, assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, Leandro Echenique e Miguel Cendoroglo, do Albert Einstein.

"Forte como um cavalo"

Mais cedo, o vereador carioca Carlos Bolsonaro, um dos filhos do candidato a presidente, disse que a noite foi delicada, “mas 100% contornada”. “Médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem; estou vendo de perto o trabalho dessas pessoas desde o início e só temos a agradecer! Noite delicada, mas 100% contornada. O velho é forte como um cavalo, não é à toa que seu apelido de Exército é ‘cavalão’!”, escreveu Carlos no Twitter.

Bolsonaro já havia passado por cirurgia na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG), cidade onde foi esfaqueado durante ato de campanha no dia 6. Em São Paulo o deputado vinha apresentando melhora e já havia deixado a UTI.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!