Band cancela debate entre Haddad e Bolsonaro

A TV Bandeirantes cancelou, nesta quarta-feira (10), o debate entre os presidenciáveis que passaram ao segundo turno, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). O debate estava marcado para a noite desta sexta (12).

Bolsonaro, que foi atacado com uma facada durante a campanha, no dia 6 de setembro, e só participou de dois debates até agora. Ele teve alta do hospital Albert Einstein, em São Paulo, na semana passada e se recupera em casa desde então.

No fim da manhã de hoje, o cirurgião Luiz Macedo e o cardiologista Leandro Echenique examinaram Bolsonaro em sua casa, na Barra da Tijuca (RJ) e avaliaram que o candidato ainda está “fraco” e precisa recuperar peso e vitaminas. Uma nova avaliação deve ser feita na semana que vem, a 10 dias do segundo turno.

Sem ir aos confrontos diretos com adversários, Bolsonaro deu entrevistas a duas emissoras de televisão - Band e Record - enquanto ainda estava internado e assim que foi liberado para voltar para casa.

Durante a tarde, após a notícia de que Bolsonaro não compareceria ao debate de sexta, Haddad afirmou que iria “até uma enfermaria” para debater com o adversário. No Twitter, o ex-prefeito de São Paulo afirmou que fará uma campanha propositiva, mas que é preciso “debater o Brasi”. “Vamos fazer uma campanha propositiva e demarcar as diferenças entre projetos. Agora, meu adversário precisa participar dos debates. Eu estou disposto a ir até uma enfermaria se for preciso para debater o Brasil. Ninguém pode ser eleito sem apresentar as suas propostas ao povo”, escreveu Haddad em sua conta.

Médicos não autorizam Bolsonaro a participar de debates; Haddad ironiza

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!