Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Ataque a Bolsonaro não refletiu em intenção de voto, mostra Datafolha

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, lidera a disputa ao Planalto com 24% das intenções de voto, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (10), a primeira realizada após o início da propaganda eleitoral e depois do ataque a faca sofrido pelo deputado.

Bolsonaro não teve crescimento em relação à última pesquisa Datafolha, divulgada em 22 de agosto, contrariando as expectativas de que a comoção após o ataque pudesse refletir nos resultados. O candidato apenas oscilou dentro da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No levantamento anterior, teve 22% das intenções de voto.

O único candidato a apresentar crescimento real foi o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, com 9%, cinco pontos percentuais a mais em relação ao último levantamento, quando teve 4%.

Vice na chapa petista, Haddad deve ser confirmado amanhã (11) como o substituto do ex-presidente Lula como candidato à Presidência.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barrou a candidatura do ex-presidente, que está inelegível pela Lei da Ficha Limpa. Lula foi condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O petista está preso na carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

Com o crescimento, Haddad junta-se aos candidatos que estão tecnicamente empatados no segundo lugar, dentro da margem de erro. Ciro Gomes (PDT) está numericamente à frente, com 13%, e pode ter crescido em relação ao levantamento anterior, quando pontuou 10% das intenções de voto.

O pedetista é seguido por Marina Silva (Rede), que teve 11%, uma queda de 5 pontos percentuais. Na pesquisa de agosto, a candidata foi escolhida por 16% dos entrevistados. Já o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), com o maior tempo de propaganda eleitoral na televisão, não se moveu. Oscilou de 9% para 10% dentro da margem de erro.

Os candidatos Alvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) pontuaram 3% cada. Guilherme Boulos (Psol), Vera Lúcia (PSTU) e Cabo Daciolo (Patriota) empataram com 1%. João Goulart Filho (PPL) marcou 0% e Eymael (DC) não pontuou.

Brancos e nulos somaram 15% das intenções de voto e 7% não sabem ou não responderam. No levantamento anterior, eram 22% e 6%, respectivamente.

A pesquisa Datafolha realizada nesta segunda-feira (10) entrevistou 2.804 eleitores em 197 cidades. O nível de confiança é de 95%, com uma margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento, contratado pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo, foi registrado no TSE sob o nº BR-02376/2018.

Segundo turno

Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro perderia para Marina, Alckmin e Ciro, e empataria na margem de erro com Haddad. Leia os resultados dos cenários testados:

Marina 43% x 37% Bolsonaro; branco/nulo: 18%; não sabe: 2%.

Ciro 39% x 35% Alckmin; branco/nulo: 23%; não sabe: 3%.

Alckmin 43% x 34% Bolsonaro; branco/nulo: 20%; não sabe: 3%.

Marina 38% x 37% Alckmin; branco/nulo: 23%; não sabe: 2%.

Ciro 45% x 35% Bolsonaro; branco/nulo: 17%; não sabe: 3%.

Alckmin 43% x 29% Haddad; branco/nulo: 25%; não sabe: 3%.

Haddad: 39% x 38% Bolsonaro; branco/nulo: 20%; não sabe: 3%.

Ciro: 41% x 35% Marina; branco/nulo: 22%; não sabe: 2%.

Marina: 42% x 31% Haddad; branco/nulo: 25%; não sabe: 3%.

Bolsonaro é o mais rejeitado

O capitão da reserva é rejeitado por 43% dos eleitores, quatro pontos percentuais acima do resultado anterior, quando teve 39% de rejeição.

A segunda maior rejeição é de Marina (29%). Alckmin é rejeitado por 24% dos entrevistados, e 22% não votariam de jeito nenhum em Haddad. A rejeição a Ciro é de 20%. Leia abaixo os resultados completos:

Jair Bolsonaro (PSL): 43%

Marina Silva (Rede): 29%

Geraldo Alckmin (PSDB): 24%

Fernando Haddad (PT): 22%

Ciro Gomes (PDT): 20%

Cabo Daciolo (Patriota): 19%

Vera Lúcia (PSTU): 19%

José Maria Eymael (DC): 18%

Guilherme Boulos (Psol): 17%

Henrique Meirelles (MDB): 17%

João Goulart Filho (PPL): 15%

João Amoêdo (Novo): 15%

Alvaro Dias (Podemos): 14%

Rejeita todos/não votaria em nenhum: 5%

Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%

Não sabe: 6%

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!