Por pacto federativo, Paulo Guedes se reúne com Tasso e Simone

O ministro da economia, Paulo Guedes, reuniu-se com a presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), o com o relator da reforma da Previdência, Tasso Jereissati (PSDB-CE) para tratar da tramitação do pacto federativo no Senado. A informação foi dada pela senadora do MDB nesta quinta-feira (15) em entrevista coletiva.

"Queremos aceno da equipe econômica de que há predisposição e apoiamento do governo ao pacto federativo", disse a senadora.

A emedebista afirmou que ela e Tasso conversaram por mais de uma hora com o ministro e que ele é favorável a aprovação de medidas de socorros aos estados.

Simone afastou as preocupações que o pacto federativo pudesse atrasar a aprovação da reforma previdenciária no Senado. "Aqui não tem barganha, a reforma é prioritária como a tributária e o pacto federativo", afirmou.

A congressista também disse que o presidente da Casa Legislativa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), convidou Guedes para uma reunião com líderes no Senado para tratar do pacto federativo. A ida do ministro deve acontecer na próxima semana.

A ideia de acelerar as medidas de auxílio aos estados, anunciada na terça-feira (13) no Senado, é destravar o andamento de sete medidas ainda durante a tramitação da reforma da Previdência. Segundo alguns senadores, é uma forma de o governo agradar os entes federativos e, assim, para garantir a aprovação da Nova Previdência no Senado.

Calendário da Previdência

Segundo a presidente da CCJ foram aprovados requerimentos para 76 autoridades participarem de audiências públicas na próxima semana.

A previsão é que a CCJ inicie a semana na próxima segunda-feira (19) com a abertura dos trabalhos de análise da reforma tributária, relatada pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA).

Na terça-feira (20) começam a serem ouvidas as autoridades nas audiências públicas da reforma previdenciária. O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, irá à CCJ na terça e na quinta-feira (23), para esclarecer as dúvidas dos senadores.

O ministro Paulo Guedes não foi convocado pela CCJ e só irá ao Senado quanto o texto estiver em análise pelo Plenário.

O relatório do senador Tasso Jereissati deve ser lido no dia 28 de agosto. A intenção é votar o texto na comissão no dia 4 de setembro.

> Reforma da Previdência: como será a tramitação no Senado

 

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!