Wall Street Journal destaca pesquisa do Painel do Poder, ferramenta do Congresso em Foco

A primeira pesquisa do Painel do Poder em 2019, divulgada nesta sexta-feira (5) pelo Congresso em Foco, é destaque em um dos principais jornais do mundo, o Wall Street Journal (WJS). A coluna Market Talk, do serviço em tempo real do WJS, mostra que as principais lideranças do Congresso acreditam na aprovação da reforma da Previdência, mas com mudanças. "A pesquisa pediu àqueles parlamentares considerados mais influentes que atribuíssem um grau de 1 a 5 à probabilidade de aprovação, sendo 5 o mais provável. As regras para evitar a aposentadoria antecipada receberam uma chance de aprovação de 2,6 ou mais", diz a nota (veja abaixo a íntegra do texto, em inglês).

"Brazilian Lawmakers Likely To Back New Retirement Rules -- Market Talk
08:06 ET - Brazil's Congress is more likely than not to approve parts of a pension reform widely backed by investors, says a survey by Congresso em Foco, a private publication focused on the parliament. The survey asked those it considers the most influential lawmakers to attribute a grade of 1-to-5 to the likelihood of approval, with 5 being the most likely. Rules avoiding early retirement were given a 2.6 or higher chance of approval. The bill is in the Lower House and should hit the voting floor in the first half of the year or later, analysts say. ([email protected]; @ptrevisani)"

O Painel do Poder é uma ferramenta do Congresso em Foco que ouve os nomes mais influentes da Câmara e do Senado para antecipar tendências do Parlamento em relação aos grandes temas à espera de votação. Quanto à reforma previdenciária, a nova pesquisa indica um cenário bem diferente do registrado no levantamento feito pelo Painel em março de 2017, quando os congressistas sinalizavam que eram mínimas as chances de aprovação da proposta do então presidente Michel Temer. Cenário que se confirmou. O governo levou um ano para jogar a toalha. O texto não chegou sequer a ser votado em plenário. Uma curiosidade é que, desde o primeiro momento, o hoje ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, profetizou o fracasso da tentativa de Temer.

A ferramenta aponta, agora, que 75,4% dos líderes entrevistados considerem que a reforma previdenciária está sendo “mal conduzida” pelo governo Bolsonaro, ante apenas 10,5% que a têm como “bem conduzida” (os demais 14,1% preferiram não responder). Mas os prognósticos em relação às chances de aprovação são razoavelmente altos em relação a um dos pontos essenciais, como idade mais alta para aposentadoria de servidores civis e trabalhadores privados.

A nova onda do Painel do Poder também revela a nota que os parlamentares dão ao presidente Jair Bolsonaro e aos seus principais auxiliares. Bolsonaro teve nota 2,5, abaixo dos 2,9 alcançados pelo seu vice, Hamilton Mourão. Entre os ministros, o maior destaque positivo é Tereza Cristina, da Agricultura, com 3,3. A pior avaliação é do ministro da Educação, Ricardo Vélez – 1,8.

As políticas do governo Bolsonaro mais bem avaliadas pelos líderes são aquelas voltadas para a agricultura e pecuária (nota 48,5 numa escala de zero a 100) e para a elevação da confiança do mercado (52,5). Implícito no segundo caso fica o apoio da maioria à política econômica de Paulo Guedes.

Levando em consideração todas as respostas obtidas quanto ao desempenho atual das diversas políticas federais e das suas perspectivas futuras, o Painel do Poder calcula o índice de avaliação do governo, que varia de -100 até +100. E a conclusão é que a avaliação da administração iniciada em 1º de janeiro deste ano é positiva. A nota final é de 39,9, bem superior ao ponto médio da escala (que seria zero).

Todas essas informações, e muitas outras, foram obtidas pela primeira rodada de pesquisa feita este ano pelo Painel do Poder. Por meio dessa ferramenta, o Congresso em Foco consulta, a cada três meses, os principais líderes do Congresso Nacional a respeito da avaliação do governo e das políticas públicas, das chances de êxito das principais propostas em debate no Legislativo e de suas percepções sobre a conjuntura política, econômica e social.

Parte dos dados é de acesso exclusivo para clientes que pagam pelo direito de receber o conteúdo integral, de incluir perguntas no questionário ou mesmo de participar de apresentações presenciais dos resultados (os interessados podem pedir mais informações pelo email [email protected]). O projeto permite compartilhar aqui no site dados obtidos com fundamentação científica.

>> Exclusivo: como os líderes do Congresso avaliam Bolsonaro e o governo e as chances de aprovação da reforma da Previdência

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!